terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Slumdog Millionaire, mais sobre o Globo de Ouro e Simplesmente Feliz

Slumdog Millionaire


Estou escrevendo este post na madrugada do dia 9 para o dia 10. Acabo de assistir Slumdog Millionaire e não consegui esperar para escrever depois. Que filme! Que filme! Eu estava desocupado, achei cedo para dormir, então resolvi ver um dos indicados ao Globo de Ouro que estavam ao meu alcance no momento. Acabei escolhendo este filme meio que por acaso, embora imaginei que sua trama fosse mais adequada que a de Frost/Nixon, por exemplo, para ser visto de madrugada. Um filme político certamente despertaria o meu sono.
Pasmem, mas eu nunca tinha assistido a um filme do Danny Boyle. Nem mesmo o alardeado Trainspotting, elogiado por tantos amigos. Acabei não vendo. Nem o estrelado A Praia, também adorado por um amigo. Ou Extermínio, idolatrado Internet afora. Nem muito menos Cova Rasa, um de seus primeiros longas, e considerado cult. Uma vez estive em uma conversa com uma pessoa que não vou nomear, mas foi no dia em que a conheci, e esta pessoa falava ardentemente do Boyle, citando-o como um de seus diretores favoritos, e citando os clássicos da sua filmografia.
Bem, diante do que acabei de ver, Boyle ganhou o meu respeito. Em primeiro lugar, pela escolha em fazer este filme. É uma obra totalmente não-hollywoodiana, sem atores conhecidos, com paisagens estranhas para os americanos, parcialmente falado em dialetos indianos, com uma trilha sonora no mínimo original e com um roteiro nada comercial.
De uma ponta a outra, o longa é uma homenagem à Índia. Somos apresentados a guetos, paisagens rurais, à Mumbai moderna e seus prédios, ao trânsito caótico, aos habitantes de tão distinto país, à cultura local e até mesmo ao Taj Mahal. A fotografia de Anthony Dod Mantle, colaborador de Boyle e Lars Von Trier, evoca a pobreza do país e nos faz sentir com os personagens o que eles estão vivenciando.
O fantástico roteiro de Simon Beaufoy é baseado no livro Q & A, sucesso de estréia do novelista e diplomata indiano Vikas Swarup, lançado em 2005. Conta a história de Jamal Malik, um jovem rapaz que está na versão indiana do famoso Who Wants to Be a Millionaire?, programa americano que Sílvio Santos adaptou para O Show do Milhão. Jamal já ganhou 10 milhões de rúpias e, tendo a pergunta final deixada para o dia seguinte, é levado pela polícia sob suspeita de fraude. O chefe da polícia de Mumbai passa uma transmissão do programa para que o rapaz justifique como poderia saber cada uma das perguntas. E conforme elas vão passando, Jamal conta a sua vida, desde a sofrida infância ao lado do irmão Salim, à forma como conheceu, ainda criança, a pequena Latika, e como passou os seus dias buscando estar ao lado dela. Não vou contar mais nada, pois seria spoiler.
Mas é um filme muuuuito original, com uma estrutura narrativa extremamente criativa (o que talvez se deva ao montador Chris Dickens), que não apela para o caminho óbvio (que seria um drama forte, com base na triste realidade local) e que conta com uma trilha sonora espetacular do compositor de Bollywood A. R. Rahman. A trilha é composta de músicas indianas, sobretudo modernas (com participação da cantora inglesa de origem indiana M.I.A.), com suas batidas únicas. Os créditos finais ainda nos brindam com um clipe feito à maneira indiana, com todas as coreografias clássicas e bizarras para nós ocidentais. Me apaixonei pelas músicas, e inclusive desejo adquirir o cd! Bom, uma obra prima de Danny Boyle, muito bem dirigida e que ganha a minha torcida para alguns prêmios por aí. Não vi nenhum dos outros filmes fortes do ano, mas creio que ao menos o roteiro seja merecedor. A trilha sonora é excelente, mas definitivamente não faz o gênero de Hollywood, hehehehe.
5 estrelas em 5, sem sombra de dúvidas.




Globo de Ouro

Bem, importante ressaltar que escrevi o texto acima antes da cerimônia do Globo de Ouro e mesmo sem ter assistido ainda à maioria dos concorrentes, fiquei muito feliz com os 4 prêmios para Slumdog Millionaire, sobretudo com os de roteiro e trilha sonora. E quem assistiu à cerimônia pôde conferir a bela Frida Pinto, que interpreta a Latika adulta. Bom, o longa independente de produção britânica e equipe indiana deu a largada para o Oscar disparando na frente. Claro, apesar de tudo, o filme é muito distinto do estilo dos americanos, e nada está garantido. Sinto que Frost/Nixon ainda tem boas chances. Mas prefiro assisti-lo primeiro.

Acertei 14 das 25 categorias, o que foi um número excelente se tivermos em vista que não assisti quase nada ainda e que acertei boa parte das categorias de séries e filmes para a TV, baseando-me no pouco que sabia acerca das produções. Se eu tivesse visto Slumdog antes de dar os palpites, teria acertado mais dois.

Quero pedir desculpas aos fãs de Gran Torino. Eu falei mal da música indicada ao Oscar acreditando se tratar de uma do mesmo filme que ouvi meses atrás, cantada por Clint Eastwood e detestei. Mas essa era cantada pelo Jamie Cullum, ao menos o trecho que passou na cerimônia.

Bom, a cerimônia em geral foi muito boa. É uma lástima que Dexter não tenha vencido em nenhuma das duas indicações. Mas o melhor da festa foi a esmagadora vitória de Kate Winslet. Depois de 5 indicações para o Globo de Ouro sem nunca vencer, a sexta e a sétima deram-lhe enfim a glória. Ela teve essas mesmas 5 indicações infrutíferas para o Oscar, então serei um grande torcedor para que a excelente atriz britânica leve dois carecas dourados para casa! =D Aliás, fantástico vê-la emocionada no palco. Ela realmente não acreditava ser capaz de ganhar, já que desde 95 tentava.

Para quem não viu, abaixo os resultados.



Filme Dramático

O Curioso Caso de Benjamin Button
Apenas um Sonho
The Reader
Frost/Nixon
Slumdog Millionaire


Filme de Comédia ou Musical

Queime Depois de Ler
Vicky Cristina Barcelona
Happy-Go-Lucky
Na Mira do Chefe
Mamma Mia!


Ator em Filme Dramático

Leonardo DiCaprio, Apenas um Sonho
Frank Langella, Frost/Nixon
Sean Penn, Milk
Brad Pitt, O Curioso Caso de Benjamin Button
Mickey Rourke, The Wrestler


Atriz em Filme Dramático

Anne Hathaway, O Casamento de Rachel
Angelina Jolie, A Troca
Meryl Streep´, Doubt
Kristin Scott Thomas, I´ve Loved You For So Long
Kate Winslet, Apenas um Sonho


Ator em Filme de Comédia ou Musical

Javier Bardem, Vicky Cristina Barcelona
Colin Farrell, Na Mira do Chefe
James Franco, Segurando as Pontas
Brendan Gleeson, Na Mira do Chefe
Dustin Hoffman, Last Chance Harvey


Atriz em Filme de Comédia ou Musical

Rebecca Hall, Vicky Cristina Barcelona
Sally Hawkins, Happy-Go-Lucky
Frances McDormand, Queime Depois de Ler
Meryl Streep, Mamma Mia!
Emma Thompson, Last Chance Harvey


Ator Coadjuvante

Tom Cruise, Trovão Tropical
Robert Downey Jr., Trovão Tropical
Phillip Seymour Hoffman, Doubt
Ralph Fiennes, A Duquesa
Heath Ledger, Batman - O Cavaleiro das Trevas


Atriz Coadjuvante

Amy Adams, Doubt
Penelope Cruz, Vicky Cristina Barcelona
Viola Davis, Doubt
Marisa Tomei, The Wrestler
Kate Winslet, The Reader


Diretor

Danny Boyle, Slumdog Millionaire
Stephen Daldry, The Reader
David Fincher, O Curioso Caso de Benjamin Button
Ron Howard, Frost/Nixon
Sam Mendes, Apenas um Sonho


Roteiro

Slumdog Millionaire, de Simon Baufoy
The Reader, de David Hare
Frost/Nixon, de Peter Morgan
O Curioso Caso de Benjamin Button, de Eric Roth
Doubt, de John Patrick Shanley


Animação

Bolt - Supercão
Kung Fu Panda
Wall.E


Filme Estrangeiro

The Baader Meinhof Complex (Alemanha)
Everlasting Moments (Suécia)
Gomorra (Itália)
I´ve Loved Your For So Long (França)
Waltz with Bashir (Israel)


Trilha Sonora

O Curioso Caso de Benjamin Button, de Alexandre Desplat
A Troca, de Clint Eastwood
Slumdog Millionaire, A.R. Rahman
Frost/Nixon, de Hans Zimmer
Defiance, de James Newton Howard


Canção

“Down to Earth”, música de Peter Gabriel, letra de Peter Gabriel e Thomas Newman) - Wall-E
“The Wrestler” música e letra de Bruce Springsteen - The Wrestler
“I Thought I Lost You”, música e letra de Miley Cyrus e Jeffrey Steele - Bolt - Supercão
"Gran Torino", música de Clint Eastwood, Jamie Cullum, Kyle Eastwood, Michael Stevens, letra de Kyle Eastwood, Michael Stevens - Gran Torino
"Once in a Lifetime", música e letra de Beyoncé Knowles, Amanda Ghost, Scott McFarnon, Ian Dench, James Dring, Jody Street - Cadillac Records


Melhor Série Drama

Dexter
House
In Treatment
Mad Men
True Blood


Melhor Série Comédia

30 Rock
Californication
Entourage
The Office
Weeds


Melhor Ator Drama

Gabriel Byrne - In Treatment
Michael C. Hall - Dexter
Jon Hamm - Mad Men
Hugh Laurie - House
Jonathan Rhys Meyers - The Tudors


Melhor Atriz Drama

Sally Field - Brothers and Sisters
Mariska Hargitay - Law and Order: SVU
January Jones - Mad Men
Anna Paquin - True Blood
Kyra Sedgwick - The Closer


Melhor Ator Comédia

Alec Baldwin - 30 Rock
Steve Carell - The Office
Kevin Connolly - Entourage
David Duchovny - Californication
Tony Shalloub - Monk

Melhor Atriz Comédia

Christina Applegate - Samantha Who?
America Ferrera - Ugly Betty
Tina Fey - 30 Rock
Debra Messing - The Starter Wife
Mary-Louise Parker - Weeds


Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme

Neil Patrick Harris - How I Met Your Mother
Denis Leary - Recount
Jeremy Piven - Entourage
Blair Underwood - In Treatment
Tom Wilkinson - John Adams


Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme

Eileen Atkins - Cranford
Laura Dern - Recount
Melissa George - In Treatment
Rachel Griffiths - Brothers and Sisters
Dianne Wiest - In Treatment


Melhor Minissérie ou Filme feito para a TV

A Raisin in the Sun
Bernard and Doris
Cranford
John Adams
Recount


Melhor Atriz em Minissérie ou Filme feito para a TV

Judi Dench – Cranford
Catherine Keener – An American Crime
Laura Linney – John Adams
Shirley MacLaine – Coco Chanel
Susan Sarandon – Bernard and Doris


Melhor Ator em Minissérie ou Filme feito para a TV

Ralph Fiennes – Bernard and Doris
Paul Giamatti – John Adams
Kevin Spacey – Recount
Kiefer Sutherland – 24: Redemption
Tom Wilkinson – Recount






Simplesmente Feliz (Happy-Go-Lucky)


Assisti há pouco (são 23:12 da segunda 12/01/09) o filme Simplesmente Feliz, ou Happy-Go-Lucky no original, pelo qual a desconhecida inglesa Sally Hawkins levou um Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical, e há boas chances de conseguir uma indicação ao Oscar (embora tirar a estatueta da Kate ou da Anne Hathaway seja praticamente impossível). O filme é bem divertido e contagiante ao nos brindar com Poppy (Hawkings), uma garota de 30 anos que vê alegria em tudo. É uma espécie de Pollyanna moderna, embora às vezes tanbém me lembre Mary Poppins. Aliás, a trilha sonora é muito saborosa, me fazendo lembrar dos desenhos clássicos da Disney ou de produções cinematográficas antigas.
Oh! Acabo de ver na Wikipédia americana que a Poppy já é considerada a mais recente encarnação de Pollyanna, o que quer dizer que meu radar ainda está bom. =)
O filme é gostoso de assistir, e a moça é contagiante em sua alegria. Os personagens de apoio são todos ótimos e interpretados por atores (ao menos para mim) desconhecidos. O único famoso é o diretor Mike Leigh.
Aliás, o Globo de Ouro é merecido, a atriz está deslumbrante em sua interpretação, e eu não me lembro de ter visto antes uma garota tão desmiolada. O roteiro poderia ser melhor em alguns pontos. Me deu a impressão de trechos terem sido cortados de última hora, sobretudo em uma visita a um mendigo.
Bom, 4 estrelas em 5.

16 comentários:

Denise do Egito disse...

Elvis,
Confesso que ando bem afastada dos cinemas, pois estou de férias e muito envolvida com a mudança de casa. Nem li o post todo pois meu tempo é curto. Mas adorei saber os vencedores que até hoje, por incrível que pareça, não tinha parado para ler nem na internet. Então, deixo aqui um beijo, tá?

Elvis "Wolvie" disse...

Denise, eu bem sei que me empolgo e faço posts muito longos, hehehe. Não precisa se preocupar em lê-los por inteiro.

Aproveite as férias! ^___^

Denise do Egito disse...

Elvis,
Tem uma brincadeira te aguardando no Papo Calcinha.
Um beijo

alex marques disse...

Como sempre muito legais as críticas que o Sr Elvis faz dos filmes... fiquei com muita vontade de ver "Slumdog Millionaire" mas vou ter que esperar um pouco já que não achei o filme pra baixar...

Quero dizer que pode continuar com os posts longos, não se preocupe que leio até o fim!

Fiquei triste po Dexter não levar, mas tudo bem, fica pra próxima, sei que você também ficou triste pelo Kiefer não levar mas tudo bem!

Pra finalizar quero dizer que meu pai se submeteu à cicurgia para corração do problema que ele estava passando, apsear de longa(8 hrs) o procedimento foi considerado um sucesso e o meu velho felizmente encontr-se em recuperação. Obrigado pela força!

Elvis "Wolvie" disse...

Alex, eu baixei Slumdog Millionaire em torrent (www.isohunt.com) e cacei a legenda nos sites especializados. =D

E que ótimo que está tudo bem com o seu pai! =)

alex marques disse...

Já achei, já achei, e também já baixei!!! Amanhã eu vejo! \0/

alex marques disse...

Terminei de vê-lo agora!! Qu ebelo filme! O joven Jamal é um personagem que nos traz esperança e demonstra como seguir o seu sonho. A cenografia retrata um país cheio de contrastes e onde tudo é multidão. Roteiro super original!


a frase do file: "talvez esteja escrito"---> Maktub!

Esmeralda disse...

Rapaz, tu viu Vicky Cristina Barcelona? Muito BOM!
Fabuloso na complexidade dos relacionamentos. E o cenário, muito bem escolhido. Os atores e atrizes tbm :)
Woody Allen :D

E melhor série devia ter ganho "In treatment"
Sou viciadíssima. Degusto cada sessão. Por que será? Né?
Vão se tratar pra quem não gosta! rsrs

Mas Paul (Gabriel Byrne ) ganhou melhor ator Drama. Fantáaaaastico!!!

*Rs*

Beijo!

Elvis "Wolvie" disse...

Hello, Esmeralda!

Pois é, muito bom Vicky Cristina Barcelona! =D Sobretudo o excelente Javier Bardem, claro! Mas a Penélope também está maravilhosa!

Já In Treatment... eu não gosto, lalalala! XD Ok, eu nunca vi um episódio inteiro. Mas é uma coisa bem pra psicólogos mesmo. E eu tava torcendo pro Michael C. Hall (Dexter) ganhar de melhor ator! =P

Esmeralda disse...

Lálálá você tem sérios problemas psicólogicos. Confirmado! kkkkk

Elvis "Wolvie" disse...

Oh, não! Se a psicóloga está afirmando... XD Bem que eu sempre me achei meio doido!

Gilvan disse...

Slumdog Millionaire parece ser mesmo um ótimo filme (não, eu ainda não o vi), pelo menos é aquilo que transparece em sua descrição e empolgação ao falar do mesmo. Pelo visto, um fortíssimo candidato ao Oscar, hein? Vamos ver se a Academia não apronta das suas (vide O Paciente Inglês e Menina de Ouro ~_~), não é?

Vi o trailer de Frost/Nixon outro dia e - posso até estar enganado - o negócio não me pareceu lá muito interessante, pode até levar a estatueta dourada no próximo dia 22, mas não levo a mínima fé. Sei que é uma opinião um tanto infundada ao tomar como base um mísero trailer, mas...

Com relação ao Golden Globe...
bem que o Michael C. Hall poderia ter ganho, neh? Uma pena!!
E agora? Será que Kate Winslet finalmente será agraciada com um Oscar. Torçamos por ela!!
Não sei porque Heath Ledger está na categoria de coadjuvante (o cara é praticamente o dono do filme XD), aliás, acho que deviam deixar de fazer longas do morcegão onde o antagonista fosse o Coringa já que nas duas ocasiões o palhaço do crime acabou roubando a cena.
Ainda na questão dos atores coadjuvantes... vc tem de ver Bob Downey Jr. e Tom Cruise (este último com beeem menos tempo em cena) em Trovão Tropical... eles estão não menos que impagáveis. Ah, se o Ledger não tivesse na disputa...

Huahuhauhauhauhauhuahuahuahauah... "sei que você também ficou triste pelo Kiefer não levar, mas tudo bem!" Huahuahuahahuahuahuahuauaha... sei, da mesma forma que o Pablo Villaça ficaria feliz em ver um Oscar nas mãos do Rob Schneider, neh? =D Huahuahuhahauhuahuahuahuhauhauhua

Ih, rapaz... Esmeralda adora e Elvis odeia... isso é intrigante. Tenho de ver ao menos um episódio de In Treatment pra ver quem está certo (pelo menos na minha concepção).

Gabriel Byrne melhor que Hugh Laurie? Esquisito... tenho de ver isso.

Fiquei interessado em dar uma conferida no seriado 30 Rock... mas isso vai ter de esperar... tô cheio de coisa pra ver aqui.

Comentando agora a última parte do seu post...
Happy-Go-Lucky é mais um título que me interessa, principalmente quando sinto aquela vontade de apreciar um filminho light, divertido e despretensioso. Tem hora que a gente só quer relaxar e curtir. =D

Até mais!

Elvis "Wolvie" disse...

Beeeem, Frost/Nixon deve seguir os moldes de um JFK da vida. Aqueles looongos e entediantes filmes políticos, sabe? De qualquer forma, assistirei para poder julgar melhor. Só sei que o Rubens Ewald Filho detesta o Mickey Rourke e ficou reclamando porque o Langella não tinha sido o vencedor do Globo de Ouro. =PPP

Poxa, eu tenho receio da Meryl Streep passar a mão no Oscar da Kate. =( Afinal, a Kate é uma provável candidata a superar a marca de indicações de sua adversária deste ano quando estiver mais velha. Aos 33 anos, já vai na sexta vaga. Vamos ver se agora ela leva! Ainda não vi as atuações da Meryl nem da Anne, mas independente delas estarem melhores ou não, quero que a Kate ganhe (aliás, também não vi sua atuação, mas verei hoje ou durante a semana, pois O Leitor estreou aqui ontem).

E esse critério de Principal e Coadjuvante anda cada vez mais furado. =P
Ah, e eu assisti Trovão Tropical. =P Realmente gosto do trabalho dos dois, hehehe. Mas o Michael Shannon está melhor em Revolutionary Road! =O De qualquer forma, dou 95% de chances de Ledger ganhar.

E veja Simplesmente Feliz sim, é gostoso. ^^

Denise do Egito disse...

Elvis,

A Kate está muito bem em O leitor, mas também tenho a mesma sensação que vc: toda vez que a Meryl entra, ela abocanha alguma coisa. Aind anão assisti ao Dúvida, mas só de ver o trailer me deu medo da personagem dela. Que mulheriznha boa, essa Meryl hehehe
Bjs

Elvis "Wolvie" disse...

Pois é, Denise!
Vi O Leitor hoje (ops, são 00:11, então ontem), e a Kate está ótima. Mas a torcida precisa ser forte! XD Nada está garantido.

Denise do Egito disse...

Elvis,
Achei o trecho do mendigo totalmente dispensável, chato mesmo. As cenas com o instrutor também poderiam ser enxugadas. Tudo isso se resolveria facilmente na fase de edição do filme... Mas acho que não tira o mérito dele!
Um beijo