domingo, 7 de dezembro de 2008

A Duquesa


Ontem assisti no cinema ao filme A Duquesa (The Duchess, 2008, dirigido por Saul Dibb). Keira Knightley, com sua aparente predileção por papéis de época, interpreta Georgiana, a histórica Duquesa de Devonshire entre 1774 e 1806, de quem descendia a conhecida Lady Diana do nosso tempo. O Duque de Devonshire é um título importante da Inglaterra, e é passado geneticamente há séculos. Hoje ainda existe um Duque de Devonshire, mas esses cargos da nobreza britânica atualmente não servem de muita coisa.
Georgiana casou com William Cavendish, o Duque, ainda muito nova. Seu marido, interpretado de forma contida (mas brilhante, como de hábito) por Ralph Fiennes, era um homem sério e que pouco demonstrava seus sentimentos (em suma, um inglês típico, hehehe).
Pergunto-lhes: por que a esmagadora maioria dos filmes ambientados na corte da Idade Moderna européia precisam tratar de herdeiros e sucessão? Quase todos os filmes de reis versam em algum momento sobre essa necessidade. Este não é sobre um rei, mas também tem parte do seu enredo devotada à necessidade de Georgiana dar um filho homem ao Duque.
O filme é ótimo, embora não excelente, graças à sua história cativante, aos personagens curiosos (difícil não admirar as habilidades sócio-políticas de Georgiana, ou a personalidade silenciosa de William, ou ainda a vitalidade de Bess, uma amiga de Georgiana), às boas atuações e aos aspectos técnicos corretos. Destaco o figurino, que certamente merecia uma indicação ao Oscar, sobretudo pelos inúmeros vestidos e penteados usados pela Duquesa, cada um mais espetacular que o anterior. O trabalho de cenografia é também muito bom, suponho que tenham usado os lugares reais como locações. A fotografia e a trilha sonora não apresentam maiores inovações, e a direção é razoável.

4 estrelas em 5


(P.S.: imagino que meu amigo Gilvan vá comentar o fato no Papos Pops, mas parabéns ao São Paulo pelo hexacampeonato!)

4 comentários:

alex marques disse...

Opa, primeiro a comentar... parabéns pra mim também, afinal de contas sou São Paulino e comemorei muito domingo... só me estranah você falando sobre futebol???!!! Não sabia deste seu lado hauhauhua!

Sobre o filme confesso que não gosto muito de filmes de época... o último qu evi foi Elizabeth - a era de ouro... cansativo...
Um abraço!

Elvis "Wolvie" disse...

Hehehehehe.
Não curto muito esportes em geral, e mesmo entre os que aprecio ligeiramente não está o futebol. =PPP
Contudo, sou são-paulino desde meus 10 anos e quando vejo ou torço por algo, é sobre o São Paulo! =)

Elizabeth - A Era de Ouro é cansativo mesmo! =PPP Mas há bons filmes dessa época. Este mesmo é bem melhor que Elizabeth (ambos os Elizabeth, aliás). Tem um meio antigo chamado A Rainha Margot que aprecio bastante também. E muitos outros. =)

Denise do Egito disse...

Elvis,

Não vou ler o post porque quero ver o filme no cinema primeiro.
Beijocas e bom finde

Gilvan disse...

Eita... dessa vez nem comentei sobre o Hexa do tricolor no Papos Pops, mas já tinha falado com vcs dois (já que ambos são sãopaulinos) por email, orkut ou coisa parecida, certo? Realmente comemorei muito o título, tirei muita onda com meu mano Thiago (ele é gremista) já que a gente vinha trocando provocações durante praticamente todo o campeonato. Foi bom demaaaaaaaais. E é bom também que agora até os bestas dos flamenguistas (lembram das discussões do penta no ano passado? Aliás, só na cabeça da "urubuzada" mesmo é que eles são pentacampeões) terão de se curvar diante do poderoso São Paulo, o melhor time do Brasil. Foi um título mais do "muricydo". Hehehehe...

Mas vamos ao post propriamente dito...
ainda não cheguei a ver esse filme aê... também nem li crítica alguma a respeito, então estou levando em consideração suas impressões sobre o longa como um estímulo para vê-lo qualquer hora dessas. Só que eu ainda acho que ele tem que ser mesmo muito bom para se equiparar à Elizabeth (o que concorreu ao Oscar há alguns anos). Já esse "Elizabeth - A Era de Ouro" eu também não vi e o pouco que soube dele não tem me instigado muito, até porque estou meio sem vontade de ver filmes de época ultimamente, ando preferindo ver outras coisas no momento. De vez em quando eu passo por umas "fases"... gosto de apreciar vários gêneros, mas há momentos em que prefiro deixar algum(uns) de lado e me concentrar mais nos outros. Acontece!

Já vi muitos filmes de época, e sei que ainda tornarei a ver mais uma infinidade deles, só que no momento não é o que estou procurando.

Até mais!!